Facilidades para professores e alunos

Apresento algumas facilidades que tenho o costume de usar para otimizar tempo e produção.

Todas elas podem ser utilizadas como apoio para as variadas Metodologias Ativas e Ensino a Distância.

Leitor de notícias

O feedly é excelente. Você não precisa ficar com seus “favoritos” cheios. Ele faz a leitura de tudo para você. Coloca as notícias todas em uma única janela e você somente continua a leitura daquela que julgar mais importante.

Recomendo apenas que sempre deixe ele vazio tendo o hábito de fazer a leitura ao menos 3 vezes ao dia TODOS os dias.

Aqui um tutorial de como baixar e organizar: Para baixar CLIQUE AQUI

CUIDADO!!!! NÃO COLOQUE NADA TIPO GLOBO.COM, UOL, TERRA OU GRANDES SITES DE NOTÍCIAS, SENÃO VOCÊ VAI FICAR LOUCO COM TANTA COISA E O FEEDLY SEMPRE FICARÁ LOTADO.

Recomendo alguns sites interessantes para professores e alunos fazerem uso:

  • ALMANAQUE SOS: muitas dicas interessantes para ajudar no seu dia-a-dia
  • HUFF POST BRASIL: ligada a AOL, mas com uma seleção de notícias muito boas e independentes. Recomendo ler seus posts e depois as notícias da “dominadora” Globo. Dá para ver claramente a disparidade das óticas de um e outro.
  • RENTO NALINI: Ex-Presidente do Tribunal de Justiça de São Paulo. Suas postagens são inteligentíssimas.
  • CANAL DO ENSINO: IMPORTANTÍSSIMO!! Alunos e professores não podem viver sem ele kkkkk exagerei hehe mas de fato é um canal maravilhoso.
  • CAPES: Do Ministério da Educação, é primordial para pesquisadores.
  • OUTROS: de certo você poderá jogar no seu FEEDLY os Tribunais de Justiça dos Estados, o Superior Tribunal de Justiça, Supremo Tribunal Federal, e demais Tribunais de seu interesse. Sites como Jus Navigandi, Consultor Jurídico, OAB também são de grande valia.

Existe um outro leitor chamado the old reader que é muito bom e recomendo. As funcionalidades são as mesmas.

Pesquisa pronta do GOOGLE

Aqui um tutorial de como funciona.

Uma forma de manter-se atualizado é através de pesquisas na NET. Mas vez e outra esquecemos de fazer.

Veja um exemplo que ajudou-me sobremaneira: a mudança do Código de Processo Civil. Ao contrário de fazer pesquisas diárias, lancei no “alert” o seguinte critério de pesquisa: “novo CPC”, e foi o bastante para eu receber semanalmente tudo que se falava sobre o novo Código de Processo!

É interessante ter “alerts” com nome de pessoas que tenha interesse em saber o que andam fazendo e publicando na net: Pensadores, filósofos, grandes mestres do direito.

 

GOOGLE CLASSROOM

Tutorial de como funciona:

Nós professores às vezes somos premiados com aulas em semestre cheio de feriados! Certa feita lecionei uma disciplina nas quintas e sextas-feiras! Mas naquele semestre os feriados sempre davam nestes dias! Seria praticamente IMPOSSÍVEL aplicar TODO O CONTEÚDO PROGRAMADO.

Certo que eu prefiro a plataforma MOODLE que tenho na condição de “administrador”, mas o Google Class supre bem e é mais fácil de trabalhar.

Para isto, coloque suas aulas, apostilas, textos, videos e tudo mais que julgar necessário como trabalho extraclasse para que o aluno tenha acesso a todo o conteúdo. De certo nas avaliações somente poderemos exigir o que foi lecionado em sala de aula, mas se acaso usar as metodologias ativas e aplicar esta forma de ensino a distância como trabalho extraclasse o professor poderá SIM exigir seu conteúdo nas avaliações!

Logo abaixo falarei do Moodle.

 

FORMULÁRIOS GOOGLE

Tutorial de como usar (grandinho, mas muito bem explicado)

Existe um outro aplicativo que é tão bom quanto: SOCRATIVE. vale para qualquer celular.

Com o Forms já apliquei avaliações simuladas, trabalhos extra classe, e atividades em sala de aula. Como todas as facilidades que estou colocando aqui, esta é uma excelente apoiadora para metodologias ativas.

 

SOCRATIVE

Tutorial:

Entendo que ele é melhor que o “forms”, e há quem prefira outros aplicativos.

As provas criadas podem obedecer todas as regras para “itens ENADE” inclusive com fotos.

Com autorização de minha coordenação, já apliquei avaliações com este aplicativo e os alunos foram muito receptivos.

O mais interessante deste aplicativo são os RELATÓRIOS que são enviados! sabe-se quantas vezes o aluno entrou para fazer a prova e saiu; quantas vezes o aluno tentou fazer determinada questão; percentual por questões (para o professor avaliar as questões mais fáceis e as mais difíceis). Estes relatórios são fantásticos.

 

UM SITE

Ter um site como este que você está pode parecer loucura ou algo que você sentirá desanimado por não conseguir “alimentar” e deixar perdido.

Um site é fácil de fazer em plataformas que são oferecidas gratuitamente na internet. Mas seus nomes ficam muito complicados. Ter um domínio .com.br não é o fim do mundo. Confesso que por menos de R$ 200,00 ANUAIS você pode ter o seu. Eu uso a plataforma “word press” que é facílima de usar.

“Alimentar” o site é fácil através de funcionalidades como o IFTTT  ou o “publique isso”. O primeiro AUTOMATICAMENTE leva suas postagens de facebook, youtube e outros para o seu site. O segundo é uma extensão (plugin) que com apenas 3 cliques e a postagem estará no seu site.

Não se preocupe com números de acessos! Preocupe em fazer do site (e destes outros instrumentos que coloquei aqui) como forma de otimização de sua forma de ensino.

 

CANAL YOU TUBE

Quando fiz o meu primeiro vídeo fiquei impressionado como eu sou feio, descabelado, torto….

Mas devemos largar isso de lado. Uma boa iluminação e bom áudio! Isto basta!

Assim você estará em contato direto e a todo momento com seus alunos e professores. Dicas de disciplina, material para avaliações, aulas resumo, comentários diversos, correção de avaliações… um universo a ser explorado.

Faço os vídeos de meu velho celular, e dele mesmo – sem editar – envio para o canal em poucos minutos.

 

GOOGLE DRIVE / DOCS

Conhecida ferramenta, mas pouco utilizada. Sua maior funcionalidade (pelo menos a que eu uso mais) é para a correção dos Trabalhos de Conclusão de Curso. O aluno abre o arquivo, compartilha e mesmo de longe consigo fazer as correções e comentários ao texto, sem necessidade de muitos encontros pessoais.

Terminada a correção de conteúdo basta baixar e colocar a maldita importante abnt para funcionar/depositar.

 

 

 

MOODLE

Esta plataforma é para os FORTES! Este meu domínio ronaldogalvao.com.br deu-me acesso irrestrito a esta plataforma, mas qualquer pessoa pode tê-la gratuitamente já que ela é desenvolvida para educadores de forma gratuita.

As instituições de ensino geralmente usam desta plataforma, mas possuem um grupo de pessoas para auxiliar o seu manuseio. Mas você pode solicitar sua inscrição como professor e ter o seu próprio curso dentro dela.

Eu tive de aprender com horas e horas vendo vídeos tutoriais de mais de 30 minutos cada um para cada uma das milhões de funcionalidades que esta plataforma possui.

Completa. Um pouco complexa de administrar. Mas as possibilidades nela são “infinitas” oportunizando a criação de cursos totalmente ON LINE.

Recomendo um “passeio” por ela.

TRELLO

Excelente para administração de tarefas em grupo: TCC, trabalhos, até mesmo quando se orienta um ou mais alunos em iniciação científica.

 

+++—+++—

Bom, espero ter ajudado um pouco… abraços!

 

 

 

Como E Onde Fazer Um Teste De Vocação Profissional?

Alguns já nascem se sentindo destinados e vocacionados a uma profissão. Outros necessitam de um ajudinha.

Esta matéria é muito importante a estes últimos.

Pesquisamos muito e selecionamos os 12 melhores e mais confiáveis testes vocacionais. Faça a maioria deles ou todos para ter uma margem melhor de ideias. Não se esqueça de anotar as principais informações, assim, sempre que houver dúvidas em relação ao seu futuro profissional, elas possam te ajudar. Veja:

Fonte: Como E Onde Fazer Um Teste De Vocação Profissional?

“O POVO NÃO VOTA NA GRATIDÃO, O POVO VOTA NA ESPERANÇA”

“O POVO NÃO VOTA NA GRATIDÃO, O POVO VOTA NA ESPERANÇA”

Antônio Júlio de Faria

Quatro anos passados eu escrevi uma coluna analisando os eleitos vereadores e prefeito naquelas eleições. Retorno com minhas impressões titulando esta coluna com a frase do candidato derrotado, eis que entendo ser a real expressão e resumo do fenômeno ocorrido aqui em Pará de Minas. A ESPERANÇA é a vencedora nas eleições de Pará de Minas. Ao lado da Esperança, a REVOLTA caminhou, basta ver os votos brancos e nulos.

Mas não se diga que houve REFORMA na cadeira executiva, já que apenas trocamos o grupo político de Antônio Júlio pelo de Inácio Franco. Reforma não houve. A esperança é depositada em mãos que podem confiar e das quais já conhecemos de outras administrações. A esperança foi aliada a SEGURANÇA, os demais candidatos ainda não se mostraram capazes da revolução necessária.

Vamos aos nomes:

ELIAS DINIZ: Novato?! Não. Tem a seu lado grandes nomes da velha guarda política de Pará de Minas e vai conseguir trilhar um caminho sem muitos tropeços. Primeiro desafio é a transição, depois focar nas promessas de campanha. Temos uma tradição de reeleger prefeitos que foi alterada agora. Desejo a Elias uma excelente administração para eventual reeleição. Elias é ambicioso e isto é excelente qualidade.

Na Câmara a reforma foi significativa. Os velhos caciques poderão dominar os novos nomes e carregá-los no cabresto. Os que se revoltarem podem ser apagados sem apoio da velha guarda política. Para sobreviver os novatos terão de bailar entre ouvir os velhos e agir de forma independente. Ousei atribuir três critérios para avaliação dos eleitos. Expectativa que deposito em cada um deles; potencial intelectivo para fazer bons projetos e saber lidar com situações que exigem saber acadêmico; independência relativamente às más influências e capacidade de realizar o mandato de forma autônoma ouvindo quem deve ser ouvido, ou seja, o povo.

MARCÍLIO: na oposição terá trabalho para manter-se em evidência. Excelente oportunidade para pensar em abrir a sua caminhada para candidatar-se a prefeito no futuro. NOTAS: Expectativa: 8 / Potencial intelectivo: 9 / Independência: 10

DANIEL MELO: o assustado! Todos que se candidatam pensam que vão ter milhares de votos. Mas ele ainda deve estar recontando votos. Assume uma responsabilidade que penso terá dificuldades em cumprir. De plataforma única como defensor dos animais, é bom que pense em outras coisas úteis para apresentar e realizar senão será seu primeiro e último mandato. NOTAS: Expectativa: 2 / Potencial intelectivo: 1 / Independência: 2

RODRIGO VARELA: só quem trabalha certo e com afinco é reeleito. Será uma das poucas ‘cabeças pensantes’ da câmara. Varela é daqueles nomes que vão ficar marcados na cidade. Um dos poucos com ensino superior na câmara e estou sabendo que cursará Direito na FAPAM investindo na intelectualidade que falta na Câmara. NOTAS: Expectativa: 10 / Potencial intelectivo: 10 / Independência: 10

NILTINHO DO SÃO CRISTÓVÃO: tomara que não fique somente nas moções de aplausos e nomes de logradouros públicos. Fez uma campanha de plataforma básica, veremos se fará algo de útil. NOTAS: Expectativa: 6 / Potencial intelectivo: 6 / Independência: 4

LEANDRO ALVES: continuará seguindo as orientações do sangue paterno. DNA bom ele tem. NOTAS: Expectativa: 9 / Potencial intelectivo: 9 / Independência: 9

DILÉ DA MULTI SOM: um ar de esperança. O empresário poderá ser uma boa proposta na câmara para legislar algo de bom para o comércio de Pará de Minas. Tomara que faça boas alianças com a Associação Comercial. NOTAS: Expectativa: 9 / Potencial intelectivo: 7 / Independência: 7

MARCOS AURÉLIO: cacique. O decano da casa vai se sentir um professor para os novatos. Vai arrebanhar muitos novatos para seu lado. NOTAS: Expectativa: 10 / Potencial intelectivo: 10 / Independência: 10

  1. ÊNIO: o “Senhor dos Anéis”: médico (anel verde) e bacharel em Direito (anel vermelho), retorna a câmara. Trabalhador e polêmico. De formação acadêmica louvável, dos novatos, o único que leva uma experiência de vida para a câmara. NOTAS: Expectativa: 10 / Potencial intelectivo: 10 / Independência: 9

RODRIGO: incógnita. Confesso nem imaginar o que poderá este vereador realizar. Mas pode ser uma surpresa boa. NOTAS: Expectativa: 7 / Potencial intelectivo: 7  Independência: 5

CARLINHOS DA TELEFÔNICA: mais um cacique para competir com Marcos Aurélio as rédeas para colocar nos novatinhos que chegaram. NOTAS: Expectativa: 9 / Potencial intelectivo: 8 / Independência: 9

MÁRCIO LARA: polêmico e guerreador. Combativo em suas convicções é um destemido. Vamos ver até onde suas garras afiadas na vida social terão coragem de cortar na condição de político. Que este leão não se torne gatinho na Câmara. Este vai dar o que falar. NOTAS: Expectativa: 8 / Potencial intelectivo: 8 / Independência: 8

MARCÃO: levou susto: quase não foi reeleito. Deve sacudir muito para manter-se. É hora de reavaliar o que tem feito e fazer melhor como político. Está ofuscado e deverá trabalhar muito para voltar a ter algum brilho. NOTAS: Expectativa: 7 / Potencial intelectivo: 8 / Independência: 8

TONINHO GLADSTONE: da ala intelectualizada. Tem histórico de vida louvável. Uma excelente aposta em trabalhos sérios. Espero que abandone questões partidárias e se filie aos poucos cérebros de seu nível que estão na Câmara. NOTAS: Expectativa: 9 / Potencial intelectivo: 10 / Independência: 9

CARLINHOS DO QUEIJO: melhor trocar este apelido. É bom que tenha um mentor por traz para que faça algo que preste na câmara. Entra apagado e tomara que não desapareça como aqueles a quem sucedeu. NOTAS: Expectativa: 2 / Potencial intelectivo: 4 / Independência: 2

MÁRIO DA MATINHA: outro que precisará de uma alma santa para lhe ajudar no exercício do mandato. Por si só pouco haverá de realizar. Única boa característica é ser professor. Que faça bom uso de seus dotes acadêmicos. NOTAS: Expectativa: 3 / Potencial intelectivo: 9 / Independência: 4

DÉ PEDREIRO: passou susto também. Quase não foi reeleito. Hora de repensar para se firmar. Bom será se começar a trabalhar com mais afinco. NOTAS: Expectativa: 6 / Potencial intelectivo: 2 / Independência: 7

MÁRCIO DO BAIRRO SÃO CRISTÓVÃO: futuro incerto. Jovem, se souber trabalhar pode até ser uma zebra que dê certo. NOTAS: Expectativa: 7 / Potencial intelectivo: 6 / Independência: 4

Afora minhas críticas desejo a todos um excelente mandato. Se desagradei, não se importe: você terá 4 anos para provar que estou errado. Não se esqueçam de suas promessas!

Abigeato e outras do latim

Penso que agora os fazendeiros poderão gastar seu latim dizendo que estão privilegiados com a criação deste novo tipo penal: o Abigeato, ou seja, o roubo/furto de bovino e equinos. Ab agere, ou seja, verbo que indica o que tem de ser fustigado, tangido para se mover. Abigeatu é a forma substantivada de que significa fustigar, tanger, bater. Mover aqui para o trabalho em favor do homem. Refere-se aos cavalos e bois apenas. Pois o fato de eles caminharem sozinhos para comer e demais atividades os latinos deram o nome de res semovente, ou seja, coisa que anda sozinha, incluindo aí os porcos, ovelhas e outros animais domésticos que no português ficou “semoventes”.

Pois bem, criado o novo tipo penal com a lei 13.330 deste ano o legislador pesou a mão e torna dura em todos os aspectos a recriminação a este crime que no mais das vezes atinge pequenos produtores de gado.

Mas a criação do novo crime não reprime – como bem sabemos – a prática do ato. Os produtores rurais continuarão a ver seu gado ser levado por ladravazes sem que sejam encontrados e sempre ficando no prejuízo.

E por falar em abigeato quero compartilhar com o leitor algumas palavrinhas que o latim nos oferece e, que nem sempre temos a curiosidade de pesquisar suas origens um tanto particulares.

Se quem comete abigeato é o ladrão de gado, quem rouba o erário público é chamado de larápio. Atualmente estamos com um considerável número destes abjetos cidadãos no cenário político nacional e um número sem fim pretende entrar no cenário municipal este ano. Pois bem, larápio é uma palavra que veio para insultar uma família inteira que deu origem a vários políticos conhecidos e de grande exponencial na Roma antiga. Havia naquela época um cidadão de nome Lúcius que era senador no pretório romano. Foi descoberto que ele roubava muito dinheiro dos cofres de César. Então ele foi despojado de todos os seus bens e mandado para as ruas para viver de esmolas. Tal qual aconteceu com Jesus Cristo, penduraram uma placa no seu pescoço e ele não poderia retirá-la. Na placa seu nome deveria ser escrito. Lúcius Antonius Rufos Ápio. Mas como a placa ficaria muito grande, resumiram, deixando apenas o sobrenome da famosa família Ápia para ser denegrida. Assim sendo a placa menor ficou com os as três primeiras letras de cada um de seus prenomes e o nome da família: L A R Ápia. Daí por uso corriqueiro passou-se a “larápio” quando se referiam ao um bandido de cofres públicos com a mente naquele condenado em especial.

Imaginemos que se fosse para escrever todo o texto pretendido na cruz de Jesus Cristo! O símbolo cristão deveria ter dois “braços” um para a crucificação e outro para o letreiro: “Iesus Nazarenus Rex Iudeorum”. Ficou mas cômodo colocar apenas I N R I.

Hora se junta as iniciais, hora se junta as palavras. Em direito existe uma palavrinha que assusta os alunos nas primeiras aulas de processo civil: litisconsórcio. Litisconsórcio prá lá, litisconsórcio, pra cá e apenas descobre-se que litisconsórcio significa a ocasião que há mais de uma pessoa figurando no processo como autores ou mais de uma pessoa figurando como réus num processo. Geralmente não passa disto. É que aqui o “falar rápido” fez a união da expressão litis cum sors, ou seja, aqueles que dividem a sorte da lide (processo). É a mesma coisa para consórcio, onde dividimos a sorte nos sorteios de quem levará o bônus que todos contribuem mensalmente. Repita a expressão em latim bem rápido e veja se não se ouvirá litisconsórcio!

Se nos casos acima, abreviaram ou juntaram palavras, mas noutras vezes omite-se o resto frase. É o caso da expressão conhecida por todos “de cujus”, ou seja, na forma comum de se dizer: o defunto. A expressão somente será correta se dissermos de cujus successione agitur, traduzida: de quem se trata a sucessão / inventário.

Mas também aprontaram com mais uma palavrinha que usamos. Mas agora por asco (nojo) de dizer o que realmente queriam. É que o respeito pelas pessoas mortas não nos deixaria usar a expressão correta. Assim passou-se a utilizar outra mais amena, mais suave. Ninguém em sã consciência vai dizer que “a carne de seu pai (ou ente querido) que será entregue aos vermes está sendo velada! Imaginem o desconforto do fato de uma pessoa chegar a um velório e perguntar ao filho do falecido: “onde está a carne que será entregue aos vermes?”, referindo-se ao defunto. Seria por demais desrespeitoso. Mas acontece que a palavra “cadáver” significa justamente isto “caro data verme” Mas preferiram utilizar somente as primeiras sílabas de cada palavra CA DA VER. Se não elegante, ao menos mais digna de referir-se aos mortos.

Por fim um exemplo de simplificação das coisas. Os latinos criaram o prefixo cum que faz com que tudo que venha à frente dele seja “dividido”. Compadre: cum paters, ou seja, divide a paternidade. O mesmo acontece com cum maters ou seja, divide a maternidade, comadre. Companheiro é de cum panis, ou seja, aquela pessoa tão amiga que divide o pão. Circunferência é uma variante muito elegante: cirCUMferencia, ou seja, “fere” o circulo em um ponto e estende a linha, a distância entre um ponto e outro é a medida daquele círculo.

E assim vão as palavras na nossa riquíssima língua portuguesa!

Espero ter contribuído com o leitor para que, quando falar uma destas palavrinhas saiba exatamente o que está falando, e instigue a curiosidade por tantas outras que usamos no dia-a-dia.

Leituras terminadas e leituras iniciadas

Compartilhando um pouco da leitura “extravagante” (não jurídica) com os leitores:

O Ser e a Essência - GILSON, Étienne - São Paulo: Paulus, 2016

Sangue & Uísque – A Vida e a época de Jack Daniel – Peter Krass- Ed. Imago

Por ser um amante do destilado e em especial do Jack Daniel’s, será uma leitura muito interessante e de descobertas sobre este prazer.

 

O Ser e a Essência - Ed. Paulus

O Ser e a Essência – Étienne Gilison – Ed. Paulus

Investigações interessantes parecem que vão surgir. Na introdução ele  já alerta que proporá uma metafísica do ser concebida no prolegômeno e a toda filosofia!!! Leitura pesada e certamente demorada.

 

Moscou 1941 - Rodric Braithwaite - Ed. Record

Moscou 1941 – Rodric Braithwaite – Ed. Record

Terminando a leitura!!! Emocionantes depoimentos! Uma obra baseada, em grande parte, em depoimentos de pessoas que VIVERAM os tensos momentos desde a entrada da União Soviética na II Grande Guerra até o seu final.

 

Os Três Mosqueteiros - Alexandre Dumas e O Corcunda de Notre Dame - Victor Hugo. Ed. Zahar

Os Três Mosqueteiros – Alexandre Dumas e O Corcunda de Notre Dame – Victor Hugo. Ed. Zahar

Releituras… revisitar Dumas e Hugo é sempre um gosto!

 

Morte - José de Anchieta Corrêa. Ed. Globo

Morte – José de Anchieta Corrêa. Ed. Globo

Tema tormentoso, mas deve ser tratado! Enfrentar os mitos e preconceitos sobre a temática.

 

A História da Alegria - Adam Potkay. Ed. Globo

A História da Alegria – Adam Potkay. Ed. Globo

Descobrirei o conceito de Alegria? Sou alegre?

 

Posteriormente postarei pequenas resenhas sobre os textos. Se alguém fizer a leitura de algum destes textos, postem seus comentários para fazermos debates e trocarmos impressões!

Muito obrigado!

Dica / Desafio de leitura!!!!

Livros que poucos terminaram de ler segundo pesquisa mundialmente efetuada pela Goodreads.

Destes abaixo assinalei os que li NA ÍNTEGRA!

NUNCA abandonei a leitura de uma obra por mais maçante que possa ter-me aparentado.

 

1. Ardil 22, de Joseph Heller

separador8
2. O Senhor dos Anéis (volume único), de J. R. R. Tolkien

Livros como este não leio… Entendo-os como sendo muito comerciais. MAS!!! Serve para que as pessoas possam ter uma iniciativa de leitura. Pena que o público destes filmes estão se embrenhando nas “tecnologias” e se afastando da literatura.

separador8
3. Ulisses, de James Joyce

Deveras complicado! Foi uma das obras mais complexas que li.

separador8
4. Moby Dick, de Herman Melville

Jamais imaginaria que alguém abandonasse uma aventura tão magnífica no meio do caminho! Eu releria esta obra facilmente, se não tivesse uma centena de livros esperando a leitura.

separador8

5. A Bíblia do Rei James

separador8
6. A Revolta de Atlas, de Ayn Rand

separador8
7. Guerra e Paz, de Leon Tolstói

Aluno de direito que  não ler esta obra não merece receber diploma!

separador8

8. Anna Karenina, de Leon Tolstói

Idem supra, para o diploma!

separador8
9. Cem Anos de Solidão, de Gabriel García Márquez

Não pode faltar na biblioteca! A leitura deve ser efetuada com carinho e compreensão da magnitude do escritor! Obra envolvente e de trama alinhavada sem igual!

separador8
10. O Silmarillion, de J. R. R. Tolkien

separador8
11. Wicked, de Gregory Maguire

separador8
12. Dom Quixote, de Miguel de Cervantes

Não é um texto apenas! São centenas de ocorridos com o Cavaleiro Andante! Nada é monótono quando Sancho entra como o alter-ego de Quixote.

separador8

13. Crime e Castigo, de Fiódor Dostoiévski

Aluno de direito não pode receber diploma sem ler. Deveria ser obrigatória a leitura. Uma avaliação somente para esta obra! Penso que deveria ser curricular TODA a obra de Dostoiévski! Pergunto como pode um aluno de direito se dizer formado em Direito Penal, Filosofia do Direito sem ter lido esta obra!

separador8
14. O Morro dos Ventos Uivantes, de Emily Bronte

Outro que não entendo como um cidadão é capaz de abrir mão de terminar a leitura. Tem de ser muito incapacitado mental para não terminar.

separador8

15. Os Miseráveis, de Victor Hugo

Li também “Os trabalhadores do Mar” numa tradução de Machado de Assis!! Passar pelo planeta terra e não ler Victor Hugo é ter roubado oxigênio da humanidade atoa! Penso no que pode ser extraído da obra para fins de sustentar uma ação de “danos morais e materiais”, muito da perspectiva sobre este tema muda ao ler o texto.

separador8
16. Orgulho e Preconceito, de Jane Austen

Complexo? Nem tanto. Mas o leitor deve ter uma carga literária prévia de enfrentar Austen

separador8

17. On The Road, de Jack Kerouac

separador8
18. A Vida de Pi, de Yann Martel

separador8

19. Grandes Esperanças, de Charles Dickens

Tudo de Dickens é maravilhoso. Ler suas obras é como deleitar-se com quadros de Renoir.

separador8
20. Graça Infinita, de David Foster Wallace

separador8
21. O Hobbit, de J. R. R. Tolkien

separador8

22. Drácula, de Bram Stoker

É sempre assim: basta fazer um filme baseado na obra que ninguém anima a literatura. Lastimável!!! Perde-se demais vendo-se os filmes (não que eu recrimine quem os assista – eu assisto todos) MAS NÃO DEIXEM DE LER AS OBRAS BASE DESTAS PELÍCULAS!!!

separador8
23. Um Conto de Duas Cidades, de Charles Dickens

Ele de novo! Mas preferi “Oliver Twist”

separador8

24. O Arco-Íris da Gravidade, de Thomas Pynchon

separador8
25. Jonathan Strange e Mr. Norrell, de Suzanna Clarke

separador8

26. Zen e a Arte da Manutenção de Motocicletas, de Robert M. Pirsig

separador8
27. Lolita, de Vladimir Nabokov

separador8
28. Paraíso Perdido, de John Milton

separador8

29. Ilíada, de Homero

Outro cuja complexidade está na cabeça pouco utilizada dos leitores. Sou severo nas críticas a quem diz que “não entendi nada!!!” sobre o livro. Esta obra era decorada pelos imberbes quando educados nas academias gregas. Informando que “decorado” vem de “de cordis” ou seja, “de coração”.

separador8

30. Os Contos de Cantuária, de Geoffrey Chaucer

separador8
31. Uma Confraria de Tolos, de John Kennedy Toole

separador8
32. A Divina Comédia, de Dante Alighieri

Li duas vezes! como abandonar esta leitura???

separador8

33. A Letra Escarlate, de Nathaniel Hawtorne

separador8
34. Coração das Trevas, de Joseph Conrad

separador8
35. O Amor nos Tempos do Cólera, de Gabriel García Márquez

Numa palavra: Magnífico!

separador8

36. As Vinhas da Ira, de John Steinbeck

separador8
37. Os Versos Satânicos, de Salman Rushdie

Confesso: li de curiosidade. Não gostei. Mas li todo!

separador8

38. O Apanhador no Campo de Centeio, de J.D. Salinger

Lindo lindo lindo.. emocionante!

separador8
39. O Guia do Mochileiro das Galáxias, de Douglas Adams

Outro que inspirou filme. Mas o filme é apenas a primeira parte da obra literária. É capaz que o leitor enlouqueça acaso leia tudo. Obra de muita ficção e filosoficamente instigante.

separador8

40. Uma Breve História do Tempo, de Stephen Hawking

Pronto! um que não li. Nem tenho a obra. “O Universo numa Casca de Noz” foi delicioso e revolucionário na minha vida!

separador8
41. O Mundo de Sofia, de Jostein Gaarder

Outro onde é incompreensível que não se consiga ler todo. Não terminar de ler esta obra é como parar de comer chocolate na metade da barra!

separador8

42. O Senhor das Moscas, de William Golding

Outro que inspirou filme. O filme apenas retratou parte mínima da trama psicológica envolvida. Outro que acaso não lido pode-se negar o diploma a QUALQUER UNIVERSITÁRIO.

separador8
43. Desejo e Reparação, de Ian McEwan

separador8
44. Os Irmãos Karamazov, de Fiódor Dostoiévski

Grande! Intenso! Psicológico! Magnânimo!

separador8

45. Vontade Indômita, de Ayn Rand

separador8
46. 1984, de George Orwell

separador8
47. Duna, de Frank Herbert

separador8

48. O Som e a Fúria, de William Faulkner

separador8

49. Retrato de um Artista Quando Jovem, de James Joyce

Tal qual “Ulisses”!

separador8
50. Almoço Nu, de William S. Burroughs

separador8
51. Finnegans Wake, de James Joyce

separador8
52. Jane Eyre, de Charlotte Brontë

separador8
53. O Nome da Rosa, de Umberto Eco

De Umberto Eco deve-se ler tudo, inclusive seus de pedagogia!

separador8
54. E O Vento Levou, de Margaret Mitchell

Li  com o gosto de quem tem paixão no coração! Mas o filme? Nunca dei conta de ver tamanho asco! Confesso que o livro engoli como quem saboreia um manjar, mas o filme nunca dei conta de terminar: simplesmente cansativo!

separador8
55. Entrevista com o Vampiro, de Anne Rice

separador8
56. O Historiador, de Elizabeth Kostova

separador8
57. Feira das Vaidades, de William Makepeace Thackeray

separador8
58. Frankenstein, de Mary Shelley

O original. O clássico. A fonte!!! E as pessoas acham que sabem do médico e do monstro (Strange Case of Dr Jekyll and Mr Hyde de  Robert Louis Stevensonco) com uma visitinha no cinema para ver coisas que nunca foram ditas por Mary Shelley.

separador8
59. Mrs. Dalloway, de Virginia Woolf

separador8
60. Walden ou A Vida nos Bosques, de Henry David Thoreau

separador8
61. Crepúsculo, de Stephenie Meyer

separador8
62. Odisseia, de Homero

Outro para negar diploma a qualquer universitário. Uma ginástica para o cérebro tal qual “Ilíada”. Não leu? Não passou!

separador8
63. O Caminho de Swann, de Marcel Proust

separador8
64. O Conde de Monte Cristo, de Alexandre Dumas

Li em duas sentadas! Entre uma e outra fiquei com ansiedade para voltar a leitura! Como me dizem que abandona-se a leitura de uma obra destas! Só pode ser gente que prefere zap zap!

separador8
65. Comer, Rezar, Amar, de Elizabeth Gilbert

separador8
66. A Sociedade do Anel, de J.R.R. Tolkien

separador8
67. O Velho e o Mar, de Ernest Hemingway

Simplesmente lindo! Lágrimas e mais lágrimas!

separador8
68. A Origem das Espécies, de Charles Darwin

Outro que li pela curiosidade. Mas é fascinantemente interessante pensar o contexto histórico que foi escrito e mais um desafio a igreja católica. Darwin o revolucionário!

separador8
69. O Código Da Vinci, de Dan Brown

Obra comercial. Bom! O “Inferno” é interessante. Li em um dia: Numa Sexta-feira da Paixão! Encapei o livro com papel de pão para ler  na praça e não me excomungarem.

separador8
70. Os Pilares da Terra, de Ken Follett

separador8

71. A Mulher do Viajante do Tempo, de Audrey Niffenegger

separador8
72. Mulherzinhas, de Louisa May Alcott

separador8
73. A Cabana, de William P. Young

separador8
74. Gödel, Escher, Bach: Um Entrelaçamento de Gênios Brilhantes, de Douglas Hofstadter

separador8
75. Razão e Sensibilidade, de Jane Austen

separador8
76. O Grande Gatsby, de F. Scott Fitzgerald

separador8
77. O Processo, de Franz Kafka

Aluno de direito que não ler: SEM DIPLOMA!!!

separador8
78. A Menina que Roubava Livros, de Markus Zusak

Numa palavra: EMOCIONANTE. Impossível não ler todo.

separador8
79. As Brumas de Avalon, de Marion Zimmer Bradley

Como abandonar a leitura desta obra pelas metades!!! Este livro está na primeira centena que li. Quando ainda jovem! De fato: sou um viciado em leitura!

separador8
80. As Aventuras de Huckeberry Finn, de Mark Twain

Engraçado!!! Muito gostosa a leitura. Quem abandona a obra  não tem senso de humor.

separador8
81. Middlesex, de Jeffrey Eugenides

separador8
82. David Copperfield, de Charles Dickens

separador8
83. Eragon, de Christopher Paolini

separador8
84. O Pêndulo de Foucault, de Umberto Eco

Esta obra é a sagração de Umberto Eco. Melhor que o outro (O Nome da Rosa) que caiu nas graças de Hollywood.

separador8
85. Filhos da Meia-Noite, de Salman Rushdie

separador8
86. Um Olhar do Paraíso, de Alice Sebold

separador8
87. Deuses Americanos, de Neil Gaiman

separador8
88. Amada, de Toni Morrison

separador8
89. A Insustentável Leveza do Ser, de Milan Kundera

Cansei de ver gente falar desta obra (e outras desta lista). Mas quando questionado minimamente sobre algo, desconversa e por fim confessa que leu apenas sinopses do google.

separador8
90. Laranja Mecânica, de Anthony Burgess

Mil vezes melhor que o filme. Aliás qualquer livro é melhor que a obra cinematográfica deles extraída.

separador8
91. Por Quem os Sinos Tocam, de Ernest Hemingway

Comentário idem o 89.

separador8
92. Uma Comovente Obra de Espantoso Talento, de Dave Eggers

separador8
93. O Amante de Lady Chatterley, de D.H. Lawrence

separador8
94. A Revolução dos Bichos, de George Orwell

Aluno de direito leu? Se sim: diplomado. Se não, é adÊvogado!

separador8

95. O Mestre e Margarida, de Mikhail Bulgakov

separador8
96. A Sangue Frio, de Truman Capote

Tenso! De pregar na poltrona e não querer sair mais. Outra obra teste: Não leu é porque não gosta de literatura mesmo!

separador8
97. O Emblema Vermelho da Coragem, de Stephen Crane

separador8
98. O Mundo se Despedaça, de Chinua Achebe

separador8
99. Cryptonomicon, de Neal Stephenson

separador8
100. O Sol Também se Levanta, de Ernest Hemingway

separador8

 

Resumindo:

Ainda não li todos da lista acima. Mas fica meu pasmo pela goodreads ter uma lista com tão importantes obras como as não lidas na íntegra pelas pessoas.

Sinal dos tempos. As pessoas estão abandonando a leitura!