Facilidades para professores e alunos

Apresento algumas facilidades que tenho o costume de usar para otimizar tempo e produção.

Todas elas podem ser utilizadas como apoio para as variadas Metodologias Ativas e Ensino a Distância.

Leitor de notícias

O feedly é excelente. Você não precisa ficar com seus “favoritos” cheios. Ele faz a leitura de tudo para você. Coloca as notícias todas em uma única janela e você somente continua a leitura daquela que julgar mais importante.

Recomendo apenas que sempre deixe ele vazio tendo o hábito de fazer a leitura ao menos 3 vezes ao dia TODOS os dias.

Aqui um tutorial de como baixar e organizar: Para baixar CLIQUE AQUI

CUIDADO!!!! NÃO COLOQUE NADA TIPO GLOBO.COM, UOL, TERRA OU GRANDES SITES DE NOTÍCIAS, SENÃO VOCÊ VAI FICAR LOUCO COM TANTA COISA E O FEEDLY SEMPRE FICARÁ LOTADO.

Recomendo alguns sites interessantes para professores e alunos fazerem uso:

  • ALMANAQUE SOS: muitas dicas interessantes para ajudar no seu dia-a-dia
  • HUFF POST BRASIL: ligada a AOL, mas com uma seleção de notícias muito boas e independentes. Recomendo ler seus posts e depois as notícias da “dominadora” Globo. Dá para ver claramente a disparidade das óticas de um e outro.
  • RENTO NALINI: Ex-Presidente do Tribunal de Justiça de São Paulo. Suas postagens são inteligentíssimas.
  • CANAL DO ENSINO: IMPORTANTÍSSIMO!! Alunos e professores não podem viver sem ele kkkkk exagerei hehe mas de fato é um canal maravilhoso.
  • CAPES: Do Ministério da Educação, é primordial para pesquisadores.
  • OUTROS: de certo você poderá jogar no seu FEEDLY os Tribunais de Justiça dos Estados, o Superior Tribunal de Justiça, Supremo Tribunal Federal, e demais Tribunais de seu interesse. Sites como Jus Navigandi, Consultor Jurídico, OAB também são de grande valia.

Existe um outro leitor chamado the old reader que é muito bom e recomendo. As funcionalidades são as mesmas.

Pesquisa pronta do GOOGLE

Aqui um tutorial de como funciona.

Uma forma de manter-se atualizado é através de pesquisas na NET. Mas vez e outra esquecemos de fazer.

Veja um exemplo que ajudou-me sobremaneira: a mudança do Código de Processo Civil. Ao contrário de fazer pesquisas diárias, lancei no “alert” o seguinte critério de pesquisa: “novo CPC”, e foi o bastante para eu receber semanalmente tudo que se falava sobre o novo Código de Processo!

É interessante ter “alerts” com nome de pessoas que tenha interesse em saber o que andam fazendo e publicando na net: Pensadores, filósofos, grandes mestres do direito.

 

GOOGLE CLASSROOM

Tutorial de como funciona:

Nós professores às vezes somos premiados com aulas em semestre cheio de feriados! Certa feita lecionei uma disciplina nas quintas e sextas-feiras! Mas naquele semestre os feriados sempre davam nestes dias! Seria praticamente IMPOSSÍVEL aplicar TODO O CONTEÚDO PROGRAMADO.

Certo que eu prefiro a plataforma MOODLE que tenho na condição de “administrador”, mas o Google Class supre bem e é mais fácil de trabalhar.

Para isto, coloque suas aulas, apostilas, textos, videos e tudo mais que julgar necessário como trabalho extraclasse para que o aluno tenha acesso a todo o conteúdo. De certo nas avaliações somente poderemos exigir o que foi lecionado em sala de aula, mas se acaso usar as metodologias ativas e aplicar esta forma de ensino a distância como trabalho extraclasse o professor poderá SIM exigir seu conteúdo nas avaliações!

Logo abaixo falarei do Moodle.

 

FORMULÁRIOS GOOGLE

Tutorial de como usar (grandinho, mas muito bem explicado)

Existe um outro aplicativo que é tão bom quanto: SOCRATIVE. vale para qualquer celular.

Com o Forms já apliquei avaliações simuladas, trabalhos extra classe, e atividades em sala de aula. Como todas as facilidades que estou colocando aqui, esta é uma excelente apoiadora para metodologias ativas.

 

SOCRATIVE

Tutorial:

Entendo que ele é melhor que o “forms”, e há quem prefira outros aplicativos.

As provas criadas podem obedecer todas as regras para “itens ENADE” inclusive com fotos.

Com autorização de minha coordenação, já apliquei avaliações com este aplicativo e os alunos foram muito receptivos.

O mais interessante deste aplicativo são os RELATÓRIOS que são enviados! sabe-se quantas vezes o aluno entrou para fazer a prova e saiu; quantas vezes o aluno tentou fazer determinada questão; percentual por questões (para o professor avaliar as questões mais fáceis e as mais difíceis). Estes relatórios são fantásticos.

 

UM SITE

Ter um site como este que você está pode parecer loucura ou algo que você sentirá desanimado por não conseguir “alimentar” e deixar perdido.

Um site é fácil de fazer em plataformas que são oferecidas gratuitamente na internet. Mas seus nomes ficam muito complicados. Ter um domínio .com.br não é o fim do mundo. Confesso que por menos de R$ 200,00 ANUAIS você pode ter o seu. Eu uso a plataforma “word press” que é facílima de usar.

“Alimentar” o site é fácil através de funcionalidades como o IFTTT  ou o “publique isso”. O primeiro AUTOMATICAMENTE leva suas postagens de facebook, youtube e outros para o seu site. O segundo é uma extensão (plugin) que com apenas 3 cliques e a postagem estará no seu site.

Não se preocupe com números de acessos! Preocupe em fazer do site (e destes outros instrumentos que coloquei aqui) como forma de otimização de sua forma de ensino.

 

CANAL YOU TUBE

Quando fiz o meu primeiro vídeo fiquei impressionado como eu sou feio, descabelado, torto….

Mas devemos largar isso de lado. Uma boa iluminação e bom áudio! Isto basta!

Assim você estará em contato direto e a todo momento com seus alunos e professores. Dicas de disciplina, material para avaliações, aulas resumo, comentários diversos, correção de avaliações… um universo a ser explorado.

Faço os vídeos de meu velho celular, e dele mesmo – sem editar – envio para o canal em poucos minutos.

 

GOOGLE DRIVE / DOCS

Conhecida ferramenta, mas pouco utilizada. Sua maior funcionalidade (pelo menos a que eu uso mais) é para a correção dos Trabalhos de Conclusão de Curso. O aluno abre o arquivo, compartilha e mesmo de longe consigo fazer as correções e comentários ao texto, sem necessidade de muitos encontros pessoais.

Terminada a correção de conteúdo basta baixar e colocar a maldita importante abnt para funcionar/depositar.

 

 

 

MOODLE

Esta plataforma é para os FORTES! Este meu domínio ronaldogalvao.com.br deu-me acesso irrestrito a esta plataforma, mas qualquer pessoa pode tê-la gratuitamente já que ela é desenvolvida para educadores de forma gratuita.

As instituições de ensino geralmente usam desta plataforma, mas possuem um grupo de pessoas para auxiliar o seu manuseio. Mas você pode solicitar sua inscrição como professor e ter o seu próprio curso dentro dela.

Eu tive de aprender com horas e horas vendo vídeos tutoriais de mais de 30 minutos cada um para cada uma das milhões de funcionalidades que esta plataforma possui.

Completa. Um pouco complexa de administrar. Mas as possibilidades nela são “infinitas” oportunizando a criação de cursos totalmente ON LINE.

Recomendo um “passeio” por ela.

TRELLO

Excelente para administração de tarefas em grupo: TCC, trabalhos, até mesmo quando se orienta um ou mais alunos em iniciação científica.

 

+++—+++—

Bom, espero ter ajudado um pouco… abraços!

 

 

 

ConJur – Mais uma armadilha do novo CPC: o início do prazo de contestação

De fato, um tema que tem se tornado muito tortuoso ao mundo jurídico.

Como o Código de Processo Civil em vigor valorizou, em muito, a audiência de conciliação ou de mediação, o início do prazo de contestação passou a se sujeitar a inúmeras variantes, merecendo toda atenção.

Fonte: ConJur – Mais uma armadilha do novo CPC: o início do prazo de contestação

A liquidação do dano em seus vários matizes – Jus.com.br | Jus Navigandi

Importante texto para profissionais que enfrentam o problema para aferição do quanto se deve indenizar.

ROMANO, Rogério Tadeu. Algumas anotações sobre a liquidação do dano Revista Jus Navigandi, ISSN 1518-4862, Teresina, ano 22n. 51762 set. 2017. Disponível em: <https://jus.com.br/artigos/60123>. Acesso em: 3 out. 2017.

Fonte: A liquidação do dano em seus vários matizes – Jus.com.br | Jus Navigandi

Por que precisamos discutir como a Justiça trata criminosos com transtornos mentais

Sempre gosto de levar este debate em sala de aula! Fazer justiça não significa colocar pessoas com distúrbios mentais na cadeia!

“Como vai resolver problema de saúde punindo a pessoa doente?”, questiona Haroldo Caetano, idealizador do programa que acabou com manicômios em Goiás.

Fonte: Por que precisamos discutir como a Justiça trata criminosos com transtornos mentais

ConJur – Com sentença poética, juiz veta homenagem a poeta em MS

Momentos ímpares da justiça brasileira. Não recomendado para amadores e pessoas com pouca leitura!!!

Uma sentença poética do juiz David de Oliveira Gomes Filho impediu a Prefeitura de Campo Grande de homenagear o poeta Manoel de Barros em espaço tombado por abrigar sítio arqueológico militar.

O titular da 2ª Vara de Direitos Difusos, Coletivos e Individuais Homogêneos da capital sul-mato-grossense citou outro grande nome da poesia brasileira, o mineiro Carlos Drummond de Andrade, para determinar a recomposição da área, que fica no canteiro central da Afonso Pena, principal avenida da cidade.

Fonte: ConJur – Com sentença poética, juiz veta homenagem a poeta em MS

ConJur – Especialista em redação jurídica diz como enfatizar item importante

Importantíssimas dicas para todos os redatores de textos jurídicos. Penso ainda que estas recomendações ainda podem ser utilizadas nos textos das redes sociais.

Quem nunca viu um texto grifado, em que o autor faz o que pode para dar ênfase a um trecho de um parágrafo? Às vezes se vê sentenças em letras maiúsculas, sublinhadas, em itálico e em negrito. Às vezes, com três pontos de exclamação ou de interrogação no fim. Tudo porque o autor quer tornar algumas frases mais eloquentes.

Mas esses recursos de formatação são dispensáveis. Para dar ênfase a frases (ou sentenças), a fim de “obrigar” o leitor a prestar atenção nelas, basta saber jogar com as palavras. E a maneira mais prática de fazer isso é colocar as palavras que criam ênfase (ou o clímax de uma ideia), no final da sentença (ou oração).

Fonte: ConJur – Especialista em redação jurídica diz como enfatizar item importante

ConJur – Enunciado cancela enunciado; uma “jurisdição enunciativa”? Quo vadis?

Realmente o artigo explora muito bem o ABSURDO da utilização de enunciados pelos magistrados em geral, em franco desafio a legislação nacional.

Não precisamos ir longe para que possamos verificar o argumento. Afinal, há um oceano de enunciados: FPPC, Fonaje, Fonacrim, Fonajef, Enfam…. Partamos, neste primeiro momento, pois, da mesma I Jornada do CJF (ver enunciados aqui), e seu E19, aquele que foi elogiado por “cancelar” um enunciado errado ao prescrever a aplicação… do CPC. Sim, o CPC, lei ordinária válida e vigente, “derrotado” por um enunciado.

Fonte: ConJur – Enunciado cancela enunciado; uma “jurisdição enunciativa”? Quo vadis?

Como Fazer Um Resumo E Ganhar Tempo Na Hora De Estudar

Recomendo a leitura do texto!

De modo geral, o resumo é um texto abreviado, escrito a partir de outro texto. Deve ser coerente e coeso em sua composição. Os pontos mais importantes de um texto devem ser destacados em um resumo. Além disso, é importante fazer uma hierarquia das ideias obtidas no texto principal. A dica geral do resumo é você saber a sua finalidade.

Fonte: Como Fazer Um Resumo E Ganhar Tempo Na Hora De Estudar

Atividade em processo civil

Analise as ementas abaixo e sobre elas responda as questões propostas para cada uma delas:

PARA TODOS OS JULGADOS:

  1. Faça uma análise do recurso, sua impetração, admissibilidade, legitimidade e demais formalidades para seu processamento.
  2. Procure doutrinas e jurisprudências atuais que tenham pertinência aos julgados.
  3. Analise o mérito dos possíveis conteúdos das iniciais e contestação a partir dos julgados.

 

InteiroTeor_10024028692259002

  1. Esta apelação foi julgada em 2007, ainda sob a égide do CPC/73. Com a vigência do CPC 2015 prevalecem as orientações dos magistrados? Cite os artigos do CPC/15 que fundamentem sua resposta.
  2. Sobre o voto vencido parcialmente. Você, na condição de julgador abarcaria aqueles fundamentos? Justifique sua resposta.
  3. Faça uma exposição fundamentada nos ensinamentos do julgado, aplicado no novo CPC/15 sobre a legitimidade ATIVA e passiva.

InteiroTeor_10024123448342001

  1. Como você julgaria o presente feito haja vista os votos vencidos. justifique sua resposta.
  2. A aplicação da teoria da “causa madura” efetivamente se aplica ao caso? Justifique sua resposta.
  3. O Novo CPC não possui um capítulo próprio para a Cautelar de Exibição de Documentos. O tratamento dado pelos julgadores no caso não baseou-se em capítulo especialmente dedicado a esta modalidade cautelar como ocorria no CPC/73. Explane sobre esta situação e de outras medidas cautelares que não estão no CPC/15 mas que tinha expressa previsão no CPC73.
  4. Uma das divergências foi no sentido de adequar o procedimento instaurado no CPC/73 ao CPC/15. Exponha seu parecer técnico sobre os votos que assim divergiram.

InteiroTeor_10568060015803001

  1. Analise a legitimidade ativa e passiva para a ação de exigir contas a partir do presente julgado.
  2. Quais as contas e sobre quais tópicos deve restringir o mérito da ação?
  3. Confronte os ensinamentos de sala de aula com os expostos no acórdão sobre as fases da dita ação.
  4. Esta ação foi julgada em 2007. Sob a égide no Novo CPC, haveria alguma alteração. justifique.

InteiroTeor_10707140134834001

  1. Analise a cumulação de ações de diferentes ritos partindo dos ensinamentos deste julgado.
  2. Existe algum procedimento especial previsto no novo CPC que pode ser cumulado com ações de rito comum? justifique sua resposta.
  3. O recurso analisou bem as legitimidades para estar no polo passivo e ativo da demanda? Faça esta análise baseada nos ensinamentos de sala de aula.

ConJur – Juiz pode, de ofício, deferir benefício da gratuidade de Justiça

Interessante ponto de vista!

Processual civil. Benefício da justiça gratuita. Concessão de ofício. Possibilidade. 1. A jurisprudência assente na sexta turma é no mesmo sentido preconizado pelo acórdão atacado, vale dizer, não há julgamento “extra petita” no deferimento “ex officio” do benefício da justiça gratuita. (STJ – 6ª Turma – REsp 102.835/RS – Relator Min. Fernando Gonçalves, decisão: 09-09-1997)É dever do Estado prestar assistência judiciária integral e gratuita, razão pela qual, nos termos da jurisprudência do STJ, permite-se a sua concessão ex officio. (STJ – 6ª Turma – REsp 320.019/RS – Relator Min. Fernando Gonçalves, decisão: 05-03-2002)Constitucional. Processual civil. Assistência jurídica gratuita. Garantia constitucional. Encargos da sucumbencia. Suspensão. Concessão de ofício. A Constituição Federal assegura aos necessitados a assistência jurídica integral, o que não afasta a obrigação pelos encargos da sucumbência, que deve ser suspensa. Tratando-se de garantia constitucional de alta relevância para o exercício dos demais direitos, impõe-se o seu reconhecimento, inclusive, de ofício, que não configura julgamento ultra petita. (STJ – 6ª Turma – REsp 103.240/RS – Relator Min. Vicente Leal, decisão: 22-04-1997

Fonte: ConJur – Juiz pode, de ofício, deferir benefício da gratuidade de Justiça